Rejuvenescimento Vaginal – Dra Ana Silva Guerra

Rejuvenescimento Vaginal

É importante enfatizar que a cirurgia genital raramente tem uma finalidade exclusivamente estética. Na grande maioria dos casos, o principal objetivo é funcional ou até reconstrutivo.

A Hipertrofia dos Pequenos Lábios (HPL) é uma condição frequente entre as mulheres e corresponde ao aumento exagerado de volume ou à protusão dos pequenos lábios relativamente aos grandes lábios, mais externos. A HPL pode ser congénita, afetando as pacientes numa faixa etária mais jovem, durante a adolescência/início da idade adulta, ou adquirida, isto é, pode desenvolver-se posteriormente, por exemplo após a gravidez e o parto; irritação mecânica (atividade sexual); estase linfática; dermatite e incontinência. Com o envelhecimento podem também ocorrer alterações estruturais semelhantes.

As principais indicações para a Labioplastia são: a assimetria ou hipertrofia significativa dos genitais com implicações na autoestima e consequentemente na qualidade de vida da mulher; o desconforto na atividade física, limitações na escolha de vestuário; alterações decorrentes do parto; desconforto ou interferência na vida sexual.

Os sintomas mais comuns que motivam uma Labioplastia são a dor, o desconforto durante atividade física (bicicleta, ginástica), ou com determinado vestuário; dor secundaria ao atrito e fricção durante a atividade sexual; sintomas de irritação cutânea (hipersensibilidade, prurido), odor desagradável e corrimento vaginal por maior suscetibilidade a infeções (barreira física que pode contribuir para alterar a microflora vaginal).

No âmbito da cirurgia reconstrutiva e estética dos genitais, a plastia dos pequenos lábios é das mais frequentemente realizadas. Atualmente a cirurgia genital é cada vez menos um assunto interdito/ “tabu”, sendo cada vez mais reconhecida como uma solução definitiva e, na maioria dos casos relativamente simples, para situações limitativas, constrangedoras e com importante peso na vida intima da mulher, na sua autoestima e autoconfiança.

É uma intervenção relativamente simples e pode ser realizada em ambulatório sob anestesia local com sedação. Existem diferentes técnicas cirúrgicas que são selecionadas em função das características da paciente, no entanto o principio é comum e consiste na remoção da pele ou do tecido que se encontra em excesso. Os pontos acabam por desaparecer sem deixar cicatriz aparente. Na região genital não é possível nem adequado fazer um grande penso pós operatório. Aplica-se uma pomada e a doente coloca uma compressa de algodão ou penso higiénico para proteção. A roupa larga é essencial numa primeira fase. A dor não é muito significativa, desde que cumprida a medicação. Nos cuidados pós-operatórios deve salientar-se a ausência de atividade sexual e atividade física durante pelo menos um mês. Depois, conforme a evolução, segue-se o retorno à vida normal.


Dúvidas?

Coloque-me as suas questões.

DÚVIDAS, PREÇOS E OUTRAS INFORMAÇÕES